O que a pele pode dizer sobre saúde

Dermatologista pode identificar de diabetes a problemas de coluna

A saúde cutânea é frequentemente associada a questões estéticas, o que nos faz ignorar sinais importantes que ela dá sobre o que pode estar acontecendo no organismo. “A pele pode manifestar os primeiros sinais de doenças sistêmicas, como diabetes, dislipidemias, problemas de tireoide e até alguns tipos de câncer”, elenca a dermatologista Luciana Samorano, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP). Veja abaixo os sinais mais comuns:

Diabetes | Manchas escuras, principalmente em regiões como pescoço, axilas e virilhas, ressecamento da pele e propensão a rachaduras são sinais de alerta para a doença.

Hipotireoidismo e hipertireoidismo | As principais alterações dermatológicas dos distúrbios da tireoide são queda de cabelo e unhas quebradiças.

Dislipidemias | Bolinhas de gordura sob a pele e pintas amareladas podem indicar distúrbios de colesterol e níveis altos de triglicérides.

Cânceres | Além da doença na pele, algumas manifestações dermatológicas, como manchas acastanhadas, avermelhadas ou arroxeadas, lesões ásperas, coceira generalizada e aparecimento abrupto de verrugas podem indicar cânceres em outros órgãos.

 Problemas neurológicos e de coluna | Manchas ou o aumento de pelos na coluna lombar e sacral ao nascimento, aparecimento de manchas e coceira na região das costas, sobretudo nas escápulas, são sinais de alerta.