O que acontece ao parar de tomar a pílula?

Maior fluxo menstrual, aumento da libido e oscilações de peso são algumas alterações

As inúmeras alternativas disponíveis no mercado, para evitar uma gravidez indesejada e até tratar algumas doenças, têm motivado muitas mulheres a deixarem de lado o uso da pílula anticoncepcional.

Entretanto, a suspensão do medicamento pode apresentar algumas mudanças no organismo, por conta da readaptação hormonal. Por isso, é sempre bom fazer a transição com acompanhamento do seu médico. Abaixo, a ginecologista e obstetra Maria Elisa Noriler, de São Paulo (SP), explica quais são essas alterações:

Engordar ou emagrecer | Parar com o medicamento pode aumentar ou reduzir a retenção de líquidos e, às vezes, até causar alterações na dieta devido às oscilações de humor. A saída pode ser a prática de atividade física e o consumo de alimentos saudáveis que ajudam o corpo a equilibrar os níveis de hormônios.

Piora da TPM | O humor pode sofrer oscilações. Alimentação saudável e atividade física também valem para amenizar os efeitos da tensão pré-menstrual.

Fluxos menstruais intensos e cólicas | Quando o medicamento não está mais presente no organismo, não há mais como inibir o crescimento do endométrio, e também devido a uma maior contração uterina. O uso de analgésicos e bolsas de água quente podem amenizar as dores.

Aumento da libido | Ao se manter a ovulação, há aumento da testosterona, hormônio relacionado com o aumento do desejo sexual. Além disso, a vagina volta a ser lubrifica normalmente, melhorando o desconforto na penetração.

Aumento da oleosidade na pele | Quando a produção da testosterona volta a ser natural, há o aumento na produção de sebo – e também de acne. Entretanto, o problema pode ser solucionado com o uso de alguns produtos indicados por um dermatologista.